O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   26 de Abril de 2017

Botafogo empata com Barcelona em Guaiaquil e lidera o Grupo 1

Em cobrança de pênalti, atacante Sassá marcou o gol de empate do Botafogo

20/04/2017 - 23h25

Gazeta Esportiva 

Em cobrança de pênalti, atacante Sassá marcou o gol de empate (Foto: AFP)

O Botafogo enfrentou o Barcelona de Guaiaquil no Equador nesta quinta-feira e conseguiu um valioso empate em 1 a 1. O jogo, válido pela terceira rodada do Grupo 1 da Libertadores, teve gols de Alemán, no primeiro tempo, e Sassá, de pênalti, nos minutos finais da partida.


O resultado completa a sequência de duas partidas fora de casa do Fogão, que na semana passada venceu o Atlético Nacional, na Colômbia, por 2 a 0. A boa campanha do Alvinegro o coloca na ponta da tabela com 7 pontos, mesmo número do Barcelona.


Botafogo e Barcelona vão se reencontrar na próxima rodada, no dia 2 de maio, no Engenhão, no Rio de Janeiro, em partida que pode deixar um dos dois perto da classificação. Antes, porém, o Botafogo encara o Flamengo na semifinal do Campeonato Carioca, neste domingo, no Maracanã. Se passar, o Bota terá ainda uma partida da final do Estadual no outro final de semana.


O Jogo 


O primeiro tempo em GuaIaquil começou de forma surpreendente. Em seu primeiro lance de ataque, Pimpão serviu Roger na área e o atacante foi derrubado. Pênalti para o Botafogo que Camilo cobrou mal, o goleiro defendeu e, no rebote, João Paulo tentou o chute, mas Banguera salvou o Barcelona novamente, tudo antes dos 2 minutos de jogo.


O time equatoriano sentiu o susto e demorou alguns minutos para se recuperar. O Botafogo, atuando com três volantes, marcava forte e buscava os contra-ataques. E, pelo menos nos primneiros trinta minutos de jogo, a estratégia parecia que daria certo. Os comandados de Jair Ventura dominaram o confronto e criaram algumas chances de abrir o placar.


Aos 18, após cobrança de escanteio, Emerson Silva acertou a cabeçada em direção ao gol, mas Banguera fez boa defesa. No rebote, Pimpão quase marca, mas a bola parou na trave.


Cinco minutos depois, novo bom ataque do Alvinegro. Camilo recebe em profundidade e tenta o gol, mas o zagueiro Darío Aimar corta. A jogada segue com Pimpão, que cruza para a área e acha Roger, que tocou para João Paulo tentar de cabeça, mas Banguera pegou.


O Barcelona iniciou uma reação aos 27, quado Alemán recebeu na entrada da área e chutou forte para a defesa de Gatito. No minuto seguinte, foi a vez de Álvez arriscar depois de costurar pela defesa, mas novamente Gatito estava lé para defender.


Apesar de melhor em campo, o Botafogo viu o time da casa abrir o placar aos 31. Alemán tabelou com Álvez, entrou na área, se livrou da marcação, driblou Gatito e tocou para o fundo da rede.


O Botafogo, depois de criar várias chances e não conseguir marcar, sentiu o gol do adversário, e a “temperatura” do confronto aumentou nos minutos finais do primeiro tempo. O Alvinegro ainda teve uma chance antes do apito. Aos 43, Roger ajeitou para Camilo acertar uma bomba, mas novamente Banguera defendeu.


O Alvinegro carioca não voltou para a etapa final com o mesmo ritmo. Sem ver seu time mostrar capacidade de reação, Jair Ventura iniciou uma série de substituições. Aos 19, tirou Roger para a entrada de Sassá. Já aos 25, abandonou o esquema com três zagueiros com a entrada de Guilherme no lugar de Rodrigo Lindoso.


Os esforços ofensivos do Bota, porém, continuavam morrendo na ineficiência das finalizações. Aos 28, Sassá perdeu um gol feito. João Paulo mandou na área, Camilo tocou de cabeça para Sassá que, livre, cabeceou para fora.


O Barcelona respondeu aos 32. Bruno Silva falhou, Álvez ficou com a bola, soltou a bomba e Gatito defendeu. Ayoví aproveitou o rebote, mas João Paulo cortou e cedeu o escanteio.


Aos 34, a sorte voltou a sorrir para os cariocas. O zagueiro Jefferson Mena fez falta dura em Guilherme na entrada da área, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Com a vantagem numérica, o Fogão partiu em busca do empate. Aos 37, Jair Ventura tirou o zagueiro Emerson Santos para a entrada do meia Fernandes.


Mesmo com toda a pressão, o empate acabou saindo em uma falha de Arreaga, que meteu a mão na bola dentro da área, em um cruzamento sem perigo. Sassá cobrou e deixou tudo igual no placar.


FICHA TÉCNICA
BARCELONA-EQU 1 X 1 BOTAFOGO-BRA

Local: Estádio Monumental, em Guayaquil (Equador)
Data: 20 de abril de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela)
Assistentes: Carlos López (Venezuelae Elbis Gómez (Venezuela)
Cartões amarelos: Jefferson Mena, Mario Pineida, Arreaga (BAR); Emerson Silva, João Paulo, Bruno Silva (BOT)
Cartão vermelho: Jefferson Mena
Gols:
BARCELONA: Alemán aos 31 min do 1º tempo
BOTAFOGO: Sassá, aos 43 min do 2º tempo

BARCELONA: Máximo Banguera, Pedro Velasco, Darío Aimar, Jefferson Mena e Mario Pineida; Gabriel Marques, Calderón e Alemán (Ariel); Jonatan Álvez (Arreaga), Marcos Caicedo (José Ayoví) e Ely Esterilla
Técnico: Guillermo Almada

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson Santos (Fernandes), Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso (Guilherme), João Paulo e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger (Sassá)
Técnico: Jair Ventura

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS