O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   17 de Outubro de 2017
Publicidade

Autômatos (in) finitos

11/07/2017 - 08h37

Raquel Anderson

Selecionados, oportunizados...


Seguem com o adormecido desespero humano da sobrevivência. Amanheceu o cansaço.


Ainda bem que o seu ofício é encharcado, assim você pode habituar-se melhor com a úmida lida, os panos encardidos, no belo saguão, no chão da pobreza são panos encardidos, os odores são vencidos.


O orgulho que você carrega dentro de um uniforme, que o padroniza, como a hierarquia das fardas, rotulam sua função e o mundo lhe dá a desatenção que... a sua vestimenta revela.


Você recebe treinamento, ordenamento, esquecimento...você é assim...nem sempre sabe do seu papel civilizacional, nem sabe o que é papel, você foi feito para limpar, sua alma não tem cor, sua desimportância o torna invisível, mas você orgulha-se da sua invisibilidade, afinal, você tem um uniforme, que beleza!


Você é apenas a necessidade que o terceiriza, não olhe para as pessoas “superiores”, não fale com transeuntes, não exista, limpe, capriche, limpe, você não tem rosto, está aí o mês de agosto, onde há ventania, muito cuidado, capriche na limpeza, todo dia.


Não demore no banheiro, não lhe é permitido sentar, você precisa limpar, você é julgado, seu empenho ignorado, sua vida, sua casa, sua dor física, sua dor de amor, sua vontade de vencer, não vem ao caso, você é o acaso.


Seus direitos incomodam, suas obrigações se afloram, sua existência, despercebida, é estereotipada pelo uniforme, você é um emblema empresarial, um funcional, habitual, menor que ser normal...


O sol que brilha no seu quintal e invade o seu coração com réstias iluminadas, a luz solar, que acompanha o seu embalo na rede, no seu aninhamento caseiro, esquenta o seu imaginário inteiro e você sonha com coisas, comidas, bebidas, vontades reprimidas, melhorias na vida...


Você limpa o chão, abaixa, levanta, olha para as importâncias das pessoas, em vão, você nem é visto, iluda-se não, limpe, capriche, torça bem o pano de chão.


Torça para que você não perca o emprego, torça para não ficar doente, torça para não ser percebido, torça para o país melhorar, como? Você não sabe explicar, torça para não ser humilhado, torça para que a vida melhore, torça para o gás não acabar, torça para o seu chuveiro não queimar, torça para o arroz restante na lata durar, torça para você suportar, torça o pano até não mais pingar, torça o pano, seu sonho é um engano, com ou sem uniforme, torça o pano, torça pela vida, torça!

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Raquel Anderson
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS