O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   24 de Setembro de 2018
Publicidade

Mesmo sob pressão, André insiste em alardear sua pré-candidatura ao governo

Ex-governador é investigado pela Operação Lama Asfáltica, da PF

10/01/2018 - 06h53

Campo Grande

André foi levado na viatura da PF para prestar depoimento (Foto: Topmídia)

Mesmo sob pressão das investigações da Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, o ex-governador André Puccinelli (MDB) estaria disposto a dar o pontapé inicial a sua pré-candidatura em fevereiro ao governo de Mato Grosso do Sul, conforme garante reportagem do jornal Correio do Estado, edição desta quarta-feira (10).


“Estaremos em uma região de Mato Grosso do Sul todos os fins de semana. Toda sexta-feira numa região e no sábado em outra”, afirmou André, que garante a presença em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. “Não pode ficar nenhum de fora. Todos serão visitados”, declarou, segundo a publicação.


Para prestigiar o prefeito de Costa Rica, Waldeli Costa,  recentemente filiado ao MDB, André escolheu o município para dar início às suas andanças pelo interior do Estado. Na ocasião, outros municípios estarão presentes na “arrancada” da pré-campanha de André.


“O primeiro encontro regional acontecerá nos dias dois e três de fevereiro. Lideranças dos municípios de Paraíso das Águas, Figueirão e Alcinópolis também estarão presentes na reunião em Costa Rica”, disse Waldeli.


Para analistas, o anúncio não passa de uma estratégia na tentativa de amarrar acordos políticos, principalmente com o PSDB do governador Reinaldo Azambuja. André Puccinelli estaria negociando a indicação do vice na chapa tucana e trabalha para garantir uma secretaria de peso. Caso contrário, o partido lançaria a candidatura de Waldeli ao governo.


A Operação Lama Asfáltica investiga desvio de dinheiro na gestão de André Puccinelli, envolvendo obras, compra de livros e incentivos fiscais. No total, já foram mais de R$ 336 milhões em bens e dinheiro bloqueados ou apreendidos pela Polícia Federal durante o ano de 2017 em Mato Grosso do Sul, segundo atesta o superintendente em exercício e delegado Cleo Mazzotti.


Além dos encontros regionais, André também pretende começar a formulação de seu plano de governo. Ele buscará ouvir moradores de todas as regiões para saber quais são os problemas e as necessidades de cada localidade.


“Vamos ouvir a população, saber exatamente o que precisa ser feito nos municípios. Para isso, visitaremos todo o Estado. A ideia é saber quais são as áreas que mais precisam de investimentos e como iremos solucionar os problemas”, informou o presidente municipal do MDB, Ulisses Rocha.


Sobre alianças com outros partidos, André disse que as tratativas já se iniciaram, mas serão concretizadas apenas no período próximo às convenções.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.92%
Não
63.29%
Não sei
5.80%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS