O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   19 de Agosto de 2017
Publicidade

Em meio à crise política, Temer decide manter viagens para Rússia e Noruega

Viagem, marcada para a próxima semana, ocorrerá mesmo com a expectativa de que o MP ofereça denúncia contra com base nas delações da JBS.

16/06/2017 - 18h02

G1

Presidente Michel Temer (PMDB-SP) (Foto: Divulgação )

O Palácio do Planalto divulgou nesta sexta-feira (16) o roteiro da viagem do presidente Michel Temer à Rússia e à Noruega, que ocorrerá na próxima semana.


A visita aos países europeus será realizada em meio à crise política provocada pela delação dos executivos do grupo J&F e que implicou Temer na Lava Jato. O presidente chegou a cogitar suspender a viagem diante da perspectiva de ser denunciado pelo Ministério Público Federal enquanto estivesse fora do país.


Há a expectativa de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente nos próximos dias uma denúncia contra o presidente por envolvimento em crimes como corrupção passiva e obstrução à Justiça.


De acordo com a colunista do G1 Andréia Sadi, o presidente passou a última semana avaliando junto a assessores e aliados sobre se manteria os compromissos nos países europeus, mesmo diante da expectativa da denúncia de Janot.


Com a prorrogação do inquérito que investiga o presidente, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, a denúncia deve ser apresentada depois do que era inicialmente planejado pela PGR. Com isso, Temer ganhou alguns dias e decidiu manter a viagem oficial.


O embarque para a Rússia está marcado para as 10h30 da próxima segunda (19), com chegada à Moscou no dia seguinte. Após agendas com empresários e autoridades russas, Temer segue para Oslo, na Noruega, na quinta (22). A previsão de chegada ao Brasil é no sábado (24).


Na ausência de Temer do país, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ficará interinamente na Presidência da República.


Rússia


Em Moscou, Temer tem agenda marcada com o presidente russo Vladimir Putin, o Primeiro-Ministro Dmitry Medvedev, a Presidente do Conselho da Federação, Valentina Matvienko, e o Presidente da Duma de Estado, Vyacheslav Volodin.


A previsão é de que os dois países assinem acordos bilaterais em temas como promoção de comércio e investimentos, intercâmbio cultural e consultas políticas. O Brasil aposta na diversificação das exportações do mercado nacional para o país eurasiático.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS