O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   14 de Dezembro de 2017
Publicidade

Convenção do PSDB e reforma são temas de encontro de Alckmin com bancada

Ele reiterou seu posicionamento favorável à mudanças no sistema previdenciário brasileiro

06/12/2017 - 08h24

De Brasília 

Alckmin com bancada tucana (Foto: Divulgação )

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, visitou a bancada tucana na Câmara na noite de ontem (5). Em pauta, a convenção nacional do partido no próximo sábado (9) e a reforma da Previdência, que pode ser votada em Plenário no dia 13. Como houve o adiamento da votação por uma semana, as bancadas terão mais tempo para aprofundar os debates.


Ao conversar com os jornalistas na saída, Alckmin reiterou seu posicionamento favorável à mudanças no sistema previdenciário brasileiro e afirmou que busca o convencimento dos parlamentares em relação ao tema. 


“Vim fazer uma visita ao líder Tripoli e ouvir a bancada sobre a convenção e a formação da nova Executiva. Aproveitei para ouvi-los também sobre a questão da Previdência Social. Minha posição, não é de hoje, é favorável à reforma. Mesmo que ela não seja a ideal, da forma como está colocada hoje, ela é necessária ao país”, explicou o tucano.


De acordo com o governador, a reforma da Previdência é importante no sentido de fazer justiça social e combater o déficit fiscal.  Alckmin ressaltou que, apesar de seu posicionamento, a bancada é que definirá como votará a reforma. Segundo ele, há uma tendência crescente de adesão à proposta,  mas há parlamentares com outros posicionamentos. Questionado pela imprensa, o governador lembrou que não há unanimidade em relação ao tema em nenhum partido.


Para Tripoli, a mudança na data prevista para votação da reforma dá mais tempo para que a proposta seja estudada. O tucano deixou claro que o PSDB não está fazendo exigências para votar a favor da medida. 


Conforme lembrou, o que existem são pontos que o partido considera cruciais em uma mudança desse porte nas regras da Previdência. Pontos esses que foram levantados após uma série de reuniões e debates promovidos pelo partido no início do ano, inclusive com a presença do ministro da Fazenda. 


"A bancada do PSDB vai oferecer parcela da sua contribuição. Estamos aumentando o número de parlamentares que oferecerão apoio a essa medida. Vamos juntar com as demais forças para verificar a possibilidade de atingirmos o número necessário de 308 votos”, afirmou o tucano nesta noite ao lembrar que, na comissão especial, os representantes do partido votaram a favor da reforma.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS