O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   24 de Novembro de 2017
Publicidade

Congresso adia votação do encontro de contas, mas prefeitos continuam atentos

Sessão de hoje foi transferida para esta quarta-feira (8)

07/11/2017 - 12h03

De Brasília 

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski (Foto: Agência CNM)

Os prefeitos devem continuar pressionando os parlamentares para que eles votem pela derrubada do veto ao Encontro de Conta. A CNM (Confederação Nacional de Municípios) explica que a sessão do Congresso Nacional, prevista para esta terça-feira (7), às 19h, foi remarcada para quarta-feira (8), no mesmo horário. 


O Encontro de Contas é o item 7 da pauta e será apreciado como Veto 30/2017. A Confederação intensificou as ações da entidade junto aos parlamentares para a derrubada do veto e pede o mesmo engajamento dos gestores municipais e de todos os envolvidos com o movimento municipalista.


A CNM destaca que com a derrubada do veto representa um alívio nas finanças municipais que estão à beira de um colapso. “Estamos vivendo um momento de crise profundo, mas ela não foi criada por vocês.


Ela foi construída em Brasília e nós estamos sofrendo e vamos sofrer ainda esse impacto pelos próximos anos”, destacou o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski durante evento promovido pela entidade em Vitória (ES).


A medida, conforme explicou Ziulkoki aos presentes, deve amenizar o impacto da crise financeira nos municípios. “Vocês têm recursos para receber da União”, explicou.


Encontro de Contas


A Confederação lembra que o Encontro de Contas permitirá que municípios conheçam os reais débitos e créditos de suas dívidas previdenciárias com a União. Ele foi aprovado com a Medida Provisória (778/2017), que dispôs sobre o parcelamento da dívida previdenciária dos Entes estaduais e municipais.


No entanto, quando chegou para sanção do Palácio do Planalto, Temer vetou os artigos 11 e 12 relativos à proposição, sob a alegação que a proposta é de iniciativa exclusiva da Presidência da República, ao mesmo tempo em que, contraditoriamente, afirma ser assunto reservado a lei complementar.


Mobilização em Brasília 


O presidente da CNM convoca ainda todos os gestores também para participar da mobilização em Brasília que está prevista para o dia 22 de novembro. Na oportunidade, o movimento municipalista vai solicitar apoio financeiro ao governo federal de R$ 4 bilhões para socorrer os municípios no final deste ano.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Municípios
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS