O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   14 de Dezembro de 2017
Publicidade

Caravina agradece participação de prefeitos durante mobilização em Brasília

Presidente da Assomasul também enaltece apoio da bancada federal

27/11/2017 - 15h32

Assomasul

Prefeitos com a bancada federal (Foto: Divulgação )

O presidente da Assomasul, Pedro Caravina, agradeceu aos prefeitos e outros gestores públicos, como secretários municipais e vice-prefeitos, que foram a Brasília participar do movimento municipalista a fim de pressionar o Congresso Nacional a aprovar matérias de interesse dos municípios e buscar verbas extras junto ao governo federal. 


Segundo ele, somente com a união de todos é possível garantir novos avanços em favor dos municípios. 

Além da derrubada do veto presidencial que garantiu o encontro de contas entre a União e os municípios das dívidas previdenciárias, Caravina aponta como importante a decisão do governo de prometer liberar R$ 2 bilhões como forma de auxílio financeiro no fim do ano, dos quais as 79 prefeituras de Mato Grosso do Sul terão direito a mais de R$ 29 milhões. 


Na verdade, o movimento municipalista queria a liberação de R$ 4 bilhões, no entanto, o presidente Michel Temer (PMDB-SP) não atendeu a reivindicação feita pela CNM (Confederação Nacional de Municípios) e dirigentes regionais de entidades municipalistas. 


Apesar disso, o dirigente considera fundamental a liberação de verbas extras por meio do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), no momento em que os prefeitos mais precisam de dinheiro para honrar seus compromissos e fechar as contas, pagando principalmente o décimo terceiro salário dos servidores públicos.


Caravina, que foi representado durante o ato pelo prefeito de Figueirão, Rogério Rosalin, vice-presidente da entidade, também enalteceu o empenho da bancada federal que, segundo ele, não mediu esforço no sentido ajudar os gestores públicos que foram a Brasília participar da manifestação. 


“Precisamos continuar unidos, somente assim, pedindo apoio de nossa representação na Câmara e no Senado e pressionando o governo é que alcançaremos nossos objetivos em favor de nossa população”, ressaltou Caravina, que integra o Conselho Político da CNM. 


Favorável a adoção de um novo pacto federativo como forma de mudar a distribuição do bolo tributário nacional, o presidente da Assomasul acredita que a boa relação institucional com outros poderes é o melhor caminho para garantir novas conquistas em favor da proposta municipalista. 

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Municípios
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS