O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   17 de Dezembro de 2017
Publicidade

Assomasul agradece Temer pela MP que parcela dívida dos municípios com INSS

Presidente da entidade, Pedro Caravina, se encontrou com o presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), durante evento em Brasília 

16/05/2017 - 11h59

Assomasul

Presidente da Assomasul, Pedro Caravina, com o presidente Michel Temer (PMDB-SP) (Foto: Edson Ribeiro )

O presidente da Assomasul, Pedro Caravina, se encontrou na manhã desta terça-feira (16) com o presidente da República, Michel Temer, durante a XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Na ocasião, Caravina pediu apoio em favor de novas medidas que resultem em benefício às prefeituras.


O dirigente municipalista aproveitou a oportunidade para agradecer a Medida Provisória, assinada por Temer nesta segunda, que amplia as parcelas das dívidas dos municípios com INSS em 200 vezes.


O presidente da Assomasul e outros 52 prefeitos do Estado que participam esta semana da XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, defendem a MP como forma de aliviar as finanças públicas.


Segundo ele,a medida visa amenizar a situação atual dos municípios com a previdência, uma vez que nove em cada dez cidades brasileiras tem dívida previdenciária, sendo que o valor chegou em quase R$ 100 bilhões em 2016, conforme dados da CNM (Confederação Nacional de Municípios), que lidera a mobilização nacional.


A MP


A medida provisória prevê a renegociação das dívidas dos municípios com a Previdência Social, problema que compromete as contas de aproximadamente 3 mil prefeituras.


Atualmente, as prefeituras podem renegociar dívidas com o INSS em até 60 parcelas pagando um mínimo de 20% do valor devido. A medida do governo amplia o número de parcelas e reduz o percentual do pagamento inicial.


O texto prevê três pontos principais:


O parcelamento em até 200 meses da dívida dos municípios;

A redução dos juros em até 80%;

Redução de 25% nas multas e encargos da dívida.


“O que mais me agrada neste momento é que eu posso assinar essa MP com parcelamento em 200 meses do débito previdenciário. Não é apenas parcelar, reduzimos 80% dos juros, 25% dos encargos e das multas. […] Isso visa o fortalecimento da União”, afirmou Temer após a assinatura.


A medida assinada por Temer foi acordada entre governo e as duas entidades que representam os municípios: a Frente Nacional dos Prefeitos e a Confederação Nacional dos Municípios.


De acordo com a colunista do G1 e da GloboNews Cristiana Lôbo, com a medida provisória, o governo federal quer, como contrapartida, que os prefeitos ajudem a defender a reforma da Previdência que tramita no Congresso.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Municípios
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS