O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   18 de Dezembro de 2017

Inter busca empate em Itaquera e elimina o Corinthians nos pênaltis

Com esse resultado, o Colorado agora aguarda a definição do seu adversário na próxima fase no torneio nacional de mata-mata.

19/04/2017 - 23h18

Gazeta Esportiva 

Em um dos mais emocionantes capítulos de sua recente rivalidade com o Corinthians, o Internacional sofreu bastante para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. O time paulista abriu o placar logo aos sete minutos de jogo, com Maycon, e acomodou-se. Acabou castigado com o empate por 1 a 1 no segundo tempo. Fagner, contra, foi o responsável por repetir o marcador do Beira-Rio. Nos pênaltis, a classificação gaúcha foi confirmada com uma vitória por 4 a 3. Guilherme Arana desperdiçou a cobrança decisiva.


Com esse resultado, o Internacional agora aguarda a definição do seu adversário na próxima fase no torneio nacional de mata-mata. Haverá sorteio na sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) às 12 horas de quinta-feira.


Pelas semifinais do Campeonato Gaúcho, o Inter terá outra decisão na tarde de domingo, no Centenário, onde defenderá a vantagem de 1 a 0 sobre o Caxias. No mesmo dia, de novo em Itaquera, o Corinthians tentará se reabilitar da eliminação na Copa do Brasil contra o São Paulo, com vaga na decisão do Campeonato Paulista em jogo. Na partida de ida, ganhou por 2 a 0 no Morumbi.

Inter leva a melhor nos pênaltis e elimina Timão (Foto: Gazeta Press)

O JOGO 


Era uma noite especial em Itaquera. O estádio do Corinthians voltou a ser decorado com faixas nos setores sul e leste para o confronto que ganhou ares de clássico nos últimos anos, agora com uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil em disputa. Um foguetório anunciou o início da partida.


Disposto a justificar a empolgação dos seus torcedores, mas sem perder a habitual segurança defensiva, o Corinthians assustou o Internacional logo nos primeiros minutos. Aos quatro, Romero cabeceou a bola por cima da meta após um levantamento de Fagner. Pouco depois, uma nova jogada principiada pelo lateral direito resultou em gol.


Fagner jogou a bola na área em uma cobrança de lateral, e Jô deu um leve desvio no meio da área, o suficiente para ludibriar toda a marcação do Inter. Maycon recebeu com liberdade e finalizou cruzado para inaugurar o placar na Zona Leste paulistana.


Empolgado com a vantagem, o Corinthians ficou muito próximo de ampliar logo no minuto seguinte. Gabriel interceptou um passe, e Rodriguinho foi ligeiro para fazer o lançamento para Jô. O centroavante carregou até aparecer diante do goleiro Marcelo Lomba. Bateu para fora.


Apesar do gol perdido, o domínio corintiano deixou a sua torcida em êxtase. No setor norte do estádio, onde se posicionam as organizadas, sinalizadores foram acesos. A fumaça não causou qualquer prejuízo para a visão de quem estava no gramado, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique resolveu paralisar a partida.


Depois de quatro minutos, com os sinalizadores recolhidos, o Corinthians pareceu também apagar. O time de Fábio Carille se acomodou e chamou o Inter, agora devendo marcar dois gols para avançar sem a necessidade de disputa de pênaltis, para o ataque.


Do lado visitante, Antônio Carlos Zago precisou fazer uma alteração naquele instante – Roberson acusou lesão na coxa esquerda e cedeu lugar para Valdívia. Com o meia que já interessou ao Corinthians em campo, o Inter incomodou duas vezes seguidas, em uma saída ruim de gol do goleiro Cássio e em uma investida de Anselmo pela linha de fundo direita.


Para colaborar com o esboço de pressão do time adversário, o Corinthians dava sinais de apatia, errando passes simples e marcando sem o seu ímpeto característico. O Inter, no entanto, era pouco criativo para tirar vantagem da situação. A equipe de Zago ocupou os espaços oferecidos mais à base de imposição física do que por meio de qualidade técnica.


Quando melhorou, nos minutos finais, o Corinthians esteve muito mais próximo do gol. Nos acréscimos, por exemplo, Romero emendou de primeira dentro da área e parou em uma intervenção de Marcelo Lomba, pouco antes de Pablo cabecear mal em um cruzamento de Jadson para a pequena área.


No segundo tempo, o Corinthians pisou no gramado disposto a não se expor demasiadamente, até porque vencia o jogo, e sacramentar a sua classificação com contra-ataques. Foi assim que Romero correu bem pelo lado esquerdo e alçou a bola na medida para Rodriguinho cabecear para fora.


Preocupado com os rumos da partida, Zago entrou em ação novamente. Trocou Felipe Gutiérrez por Carlos no momento em que os torcedores corintianos voltavam a fazer festa com sinalizadores. Carille respondeu com a entrada de Clayton no posto do aplaudido Romero.


Melhor para Zago. Aos 26 minutos, o Inter chegou ao empate. Cássio fez grande defesa em cabeçada de Carlos, e a bola sobrou para Nico López chutar cruzado da direita. Fagner tentou cortar no meio do caminho, mas desviou para dentro, levando a torcida colorada ao delírio no setor visitante.


Agora com o cenário de disputa de pênaltis, o Corinthians voltou a abusar dos passes errados e viu a sua torcida silenciar momentaneamente. O Inter já era mais perigoso. Para fazer o seu time reagir, Carille recorreu a uma substituição ousada, com o meia Marquinhos Gabriel na vaga do primeiro volante Gabriel.

A mudança fez o Corinthians ter a disposição ofensiva que lhe faltou em muito tempo. Foram duas oportunidades claras de gol desperdiçadas entre os 42 e os 44 minutos. Na primeira, Clayton ficou livre do lado esquerdo da área e concluiu incrivelmente para o alto. Na segunda, Jô, também na frente de Marcelo Lomba, parou na defesa do goleiro.


A pressão foi tardia. Nos pênaltis, o Inter levou a melhor, convertendo as suas cobranças com Brenner, Valdívia, Víctor Cuesta e Diego e superando os erros de William e Léo Ortíz. O Corinthians marcou com Jadson, Jô e Fagner, porém viu Maycon, Marquinhos Gabriel e Guilherme Arana desperdiçarem.


FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 (3) X (4) 1 INTERNACIONAL

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 19 de abril de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público: 32.352 pagantes (total de 32.691)
Renda: R$ 1.639.381,20
Cartões amarelos: Gabriel (Corinthians); Felipe Gutiérrez e Marcelo Lomba (Inter)
Gols:
CORINTHIANS: Maycon, aos 7 minutos do primeiro tempo
INTERNACIONAL: Fagner, contra, aos 26 minutos do segundo tempo
Pênaltis:
CORINTHIANS: Jadson, Jô e Fagner
INTERNACIONAL: Brenner, Valdívia, Víctor Cuesta e Diego

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Marquinhos Gabriel), Maycon, Romero (Clayton), Rodriguinho e Jadson; Jô
Técnico: Fábio Carille

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo, Felipe Gutiérrez (Carlos) e Roberson (Valdívia); Nico López (Diego) e Brenner
Técnico: Antônio Carlos Zago

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS