O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   15 de Dezembro de 2017
Publicidade

Gatlin estraga festa de Bolt e é bi dos 100m no Mundial de Londres

Jamaicano larga muito mal e leva apenas o bronze; aos 35 anos, Gatlin se torna o campeão do mundo dos 100m mais velho da história

05/08/2017 - 18h01

Globo Esporte

Gatlin estraga festa de Bolt e é bi dos 100m (Foto: Globo Esporte)

E no fim das contas, Bolt era humano. A expectativa por um grand finale na carreira do velocista mais vencedor de todos os tempos fez com que os holofotes ignorassem a ameaça que se desenhava. 


Enquanto Usain Bolt se despedia, um velho conhecido apresentava suas credenciais como o maior estraga-prazeres do Mundial de Londres. Vaiado todas as vezes que pisou na pista do Estádio Olímpico de Londres, Justin Gatlin foi comendo pelas beiradas sem alardes. Quando chegou a hora, mais uma vez ignorou o público para voar na pista. Deu o troco por Pequim, quando levou a prata por apenas um centésimo. Cravou 9s92, sua melhor marca na temporada e sagrou-se bicampeão mundial dos 100m. O título anterior foi conquistado há 12 anos, em Helsinque 2005. Aos 35 anos, Gatlin agora é o mais velho a levar o ouro da prova mais rápida do atletismo.


Após fazer sinal de silêncio para a torcida, Gatlin reverenciou Bolt. O jamaicano, que largou muito mal e foi incapaz se recuperar mesmo fazendo seu melhor tempo no ano (9s95), terminou em terceiro lugar. A medalha de prata foi para o novato Christian Coleman, selando a dobradinha americana com 9s94.


O tempo desta final refletiu o que se viu ao longo de toda temporada. Os 9s92 de Gatlin são a pior marca alcançada por um campeão dos 100m desde o Mundial de Paris, em 2003. Com o revés, Bolt termina sua história na prova no mesmo patamar de outros dois grandes nomes do esporte. Carl Lewis e Maurice Greene, com três títulos cada, são, ao lado do jamaicano, os maiores vencedores da prova no evento.


A carreira do Raio, no entanto, ainda não chegou ao fim. O jamaicano terá a chance de se redimir como último homem do revezamento 4x100m da Jamaica em busca do pentacampeonato da prova. As eliminatórias serão às 6h55 (horário de Brasília) do próximo sábado, dia 12 de agosto. Normalmente o Raio só corre as finais, mas desta vez há a expectativa sobre sua participação também nesta primeira fase. A disputa de medalhas será no próprio sábado, às 17h50. O SporTV transmite ao vivo, e o SporTV.com acompanha em Tempo Real.


A campanha de Bolt em Londres começou tranquila. Neste ano, nada de lesões, nenhum adversário específico com marcas que assombrassem seu favoritismo. Quem era esperado como maior oponente para a temporada sequer competiu: Andre de Grasse revelou uma lesão dias antes do início do evento e retirou sua inscrição.


Christian Coleman apresentou-se para quem não o conhecia - apesar de ser líder do ranking mundial na temporada - ao bater Bolt na semifinal. Nada que preocupasse, a princípio. Além da diferença ter sido de apenas um centésimo (9s98 a 9s97), o jamaicano claramente tirou o pé no fim e preferiu não forçar seu corpo desnecessariamente. O intervalo para recuperar-se para a final e fazer o aquecimento era de cerca de 2h30.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS