O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   23 de Novembro de 2017
Publicidade

Redução da taxa de juros beneficiará o comércio e os consumidores

Copom inicia reunião, e mercado espera que juros caiam para 8,25% ao ano

05/09/2017 - 09h01

De Brasília 

Redução da taxa de juros beneficiará o comércio (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central inicia nesta terça-feira (5), em Brasília, a sua sexta reunião do ano com a expectativa de nova redução na taxa básica de juros, a Selic.


Instituições financeiras consultadas pelo BC esperam por mais um corte de 1 ponto percentual nos atuais 9,25% ao ano para 8,25%. Neste ano, o Copom tem mais duas reuniões em outubro e dezembro. Para o mercado financeiro, a Selic continuará a ser reduzida e encerrará 2017 em 7,25% ao ano.


Hoje, excepcionalmente, a dinâmica da reunião será diferente, por questões de agenda da diretoria do BC, informou a assessoria de imprensa da instituição. A primeira parte da reunião, com análise de mercado, teve inicio às 9h03 e será encerrada por volta das 13h.


A segunda parte, com análise de conjuntura, que seria realizada hoje à tarde, foi adiada para esta quarta-feira (6), pela manhã. Já o encontro da tarde de amanhã não sofreu alteração e se encerrará às 18h, para, em seguida, ser anunciada a decisão sobre taxa Selic.


A taxa Selic vem sendo reduzida desde outubro do ano passado, quando passou de 14,25% para 14% ao ano. Em novembro, houve mais um corte de 0,25 ponto percentual, seguido por reduções de 0,75 ponto percentual em janeiro e em fevereiro. Em abril, o Copom acelerou o ritmo de cortes para 1 ponto percentual. Assim, nas duas últimas reuniões de maio e julho, a Selic também foi reduzida em 1 ponto percentual.


A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, conseqüentemente, a inflação. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo.


Para o mercado financeiro, a inflação está sob controle, abaixo do centro da meta de 4,5%, o que permite a continuidade dos cortes na Selic. A previsão do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é de 3,38% este ano e 4,18%, em 2018. As informações são da Agência Brasil.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS