O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   24 de Setembro de 2018
Publicidade

Governo de MS discute pontos do programa de recuperação fiscal

Profisco II é previsto para ser implantado no segundo semestre do ano.

10/01/2018 - 10h24

Campo Grande

Profisco II é previsto para ser implantado no segundo semestre do ano. (Foto: Divulgação )

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul aderiu ao Profisco II (Programa de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos do Brasil) que nesta segunda etapa irá modernizar a gestão com foco no controle de gastos públicos, garantindo a eficiência e equilíbrio fiscal.


Por comandar a Secretaria de Administração e Desburocratização, pasta responsável pelos dois maiores gastos do Estado, folha de pagamento e compras, Carlos Alberto de Assis reuniu nesta terça-feira (9) sua equipe técnica para alinhar pontos importantes do programa previsto para ser implantado no segundo semestre do ano.


“O Profisco II vem aprimorar o trabalho que já desenvolvemos desde 2015 de planejar, monitorar, e fazer bom uso do dinheiro público com transparência de resultados. Será uma oportunidade para investir não só em tecnologia, mas principalmente, agregar conhecimento ao servidor. São avanços que podem colocar o Estado como referência nacional em gestão de resultados”, pontuou Assis.


O Superintendente de Folha de Pagamento, Paulo Lopes, acredita que a modernização reflete diretamente nas entregas. 


“Recursos financeiros sempre são bem-vindos para reformular a parte de informática, ou até mesmo no desenvolvimento de novas aplicações de tecnologia para aperfeiçoar os processos. Ate porque, nós vamos ter a partir de janeiro de 2019 o e-Social, e os investimentos são importantes para que a gente possa desenvolver esse trabalho da melhor forma” ressaltou.


Os investimentos do Profisco II em Mato Grosso do Sul serão em torno de R$ 150 milhões em cinco anos. Com garantia do Governo Federal, a linha de crédito é concedida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aos estados e ao Distrito Federal, com o objetivo de financiar projetos de melhoria da administração das receitas e da gestão fiscal, financeira e patrimonial dos entes federados.


Além do titular da SAD, participaram do encontro o Coordenador de Modernização da Sefaz (Secretaria de Fazenda), Tadeu de Souza, os superintendentes, de Administração e Finanças, Roberto Coelho, de Folha de Pagamento, Paulo Lopes, de Compras, Marcus Vinicius Rossetinni, e os gestores estratégicos Antônio Muller, Ian Leal e Cinthia Assis.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.92%
Não
63.29%
Não sei
5.80%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS