O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   26 de Maio de 2017
Publicidade

Marquinhos e Reinaldo juntos nas eleições de 2018?

06/01/2017 - 08h26

Manoel Afonso

DESMAMA  Há quem pregue: o prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD)  deveria imitar seu colega do Rio de Janeiro – Marcelo Crivella (PRB) – acabando com as isenções de IPTU das igrejas e  do ISSQN  ao Consórcio de Ônibus Guaicurus para  ‘abater’ o valor do preço das tarifas.


CLARO!  As empresas de transporte urbano usam de manobras, mascararam custos e  lucram mais . Intrigante: o ex-prefeito Alcides Bernal (PP) sancionou a lei em 26 de dezembro, no apagar das luzes do seu mandato.  Como diria aquele apresentador de TV: “Isso é realmente incrível”.


POSTURA O prefeito Marcos Trad (PSD) cuida para que seu antecessor não seja visto como vítima na averiguação das contas de sua gestão. Mas o ex-prefeito Bernal (PP), que tem projeto político, terá que responder na forma da lei por eventuais irregularidades. Não terá vida fácil.


‘CABELUDAS’  Uma delas é o desastre  da Previdência Municipal ( IMPCG) que tinha saldo bancário gordo e hoje está quebrada. Onde foi parar tanto dinheiro? A Câmara Municipal não vacilou e criou comissão para apurar o que de fato aconteceu.


ENFIM... Na  capital os vereadores tem plena consciência da missão que lhes tocam nesta fase delicada da administração. Sabem, a opinião pública é o eco da voz do eleitor que votou pela grande renovação na Câmara. E o melhor: não querem decepcionar.


DESGASTE  Os argumentos da ex-vereadora Luiza Ribeiro (PPS) apeada do cargo  de Secretaria da Cidadania e Diversidade não convencem. Ora! Não sabia que precisaria morar em Brasília? Se criticou tanto o Governo Temer não deveria ter aceitado o cargo. É mais uma da esquerda das ‘boquinhas’.  


ENCIUMADO Quem conhece o ex-governador André Puccinelli (PMDB) afirma que ele  teria dor de cotovelo da atual gestão estadual. Em conversas, arrisca até comparar  realizações entre o seu governo e a administração de Reinaldo  Azambuja (PSDB).


É NATAL...  Comentada a veiculação na internet – nas festas de fim de ano -  de vídeo com o ex-governador André e familiares cumprimentando a população. Contraria a tese da aposentadoria - de olho nos netos e numa fundação que ainda não saiu do papel.


HABILIDADE  Entre ambos há mais identidade que divergências. Assim  defino a relação entre o prefeito Marcos Trad e o governador Reinaldo Azambuja. Há ambiente  para essa parceria entre eles desembocar no projeto eleitoral de 2018, atraindo inclusive outras siglas e lideranças. Certo?


VEJA BEM:  A tendência é que a administração da capital corresponda às expectativas criando condições do grupo político do prefeito crescer. O governador sabe que as eleições para o governo sempre passaram pelas urnas da capital.Seriam duas ‘máquinas’ juntas operando no pleito de 2018.


LAVA JATO  Opiniões: Uns acham que nosso Estado estaria no rol dos 7 Estados alvos da próxima fase da Polícia Federal. Para outros, o ‘pessoal’ daqui seria mais esperto do que os ‘figurões’ que já caíram na rede do Juiz  Federal Sergio Moro. Há mais dúvidas que certeza sobre essa esperteza.


POLÊMICADe um lado o prefeito Waldely dos Santos Rosa (PR) que pagou aos professores de Costa Rica (MS) o salário de dezembro, 12º, 13º, 14º, 15º, 16º e metade do 17º dos salários. De outro Roberto Botareli, presidente da Federação dos Trabalhadores na Educação de MS.


O PREFEITO   revela, os recursos para os bônus aos mestres são do Fundeb ( Fundo para a Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Básico) para auxiliar no custeio dos ensinos infantil e fundamental. Alega que em 2016 sobrou recursos do Fundeb, os casos de faltas dos professores diminuíram, evitando gastos com os eventuais substitutos.


O SINDICALISTA  diz que os professores devem ganhar bem o ano inteiro e lembra que lá eles recebem abaixo do salário previsto para várias categorias do ensino pago pelo Estado. Exemplo; o professor com ensino superior – por 20 horas semanais – recebe do Estado R$ 2.503,08 e em Costa Rica o salário é de apenas R$ 1.400,38.


EVIDENTE O fato da matéria ser exibida no Jornal Nacional , desperta comentários. Aqui a observação: Pré-candidato a deputado federal em 2018, o prefeito Waldely  usa de eficiente marketing político. O atento sindicalista Botareli também sonha em disputar um mandato parlamentar. Explicado!


DIFERENCIAL  Projetos à parte, Waldely demonstra competência como poucos prefeitos. Evidente, a arrecadação é boa, mas o rica vizinho Chapadão do Sul oportuniza a comparação. O  ex-prefeito dr. Felipe (PSDB), é a antítese de Waldely, pois deixou o cargo desgastado, não concorrendo a reeleição em 2016 inclusive.  


‘CALOS’  O ex-prefeito da capital Nelson Trad Filho (PTB) e a senadora Simone Tebet (PMDB)  iniciam 2017 com o bloqueio judicial de bens por conta de denúncias de irregularidades no exercício do cargo prefeitural. Há o desgaste natural  junto a opinião pública até  eventual sentença absolutória. O preço do poder.


LIMITES  O deputado Carlos Marun (PMDB) teria exagerado nas manifestações de fidelidade ao  ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB). As provas contra Cunha estão se cristalizando, atraindo o repúdio da opinião pública e Marun pode sair contaminado por essa relação fraternal.


OUTROS TEMPOS  Duas vezes prefeito e ex-vice governador de MS.  o vereador Braz Melo (PSC),  69 anos,  não conseguiu  galgar a presidência da Câmara Municipal de Dourados, perdendo para a estreante Daniella Hall (PSD). É aquela história; na política de Dourados os medalhões não têm conseguido se dar bem ultimamente.


“Não basta ser bem sucedido; os outros também precisam fracassar.” (Gore Vidal)

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Manoel Afonso
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS